Araputanga
mort 01
UTILIDADE PÚBLICA – ASSOCIAÇÃO CONFIANÇA (ASCON)
 
 
A Associação Confiança, também designada pela sigla ASCON, é uma entidade civil, de natureza filantrópica, com personalidade jurídica de direito privado, sem fins lucrativos e políticos de duração indeterminada, constituída por número ilimitado de sócios, pessoas físicas ou jurídicas, sem distinção de raça, cor, sexo, credo ou religião, proprietários ou locatários, residentes ou domiciliados em Araputanga. Tem como finalidade colaborar no planejamento de obras de beneficência social, bem como devolver o máximo de esforço junto às autoridades competentes no sentido de resgatação de famílias, sendo porta voz das reivindicações particulares ou coletivas.
Compete a ASCON atuar em cinco frentes de trabalho, sendo elas: PREVENÇÃO, INTERVENÇÃO, RECUPERAÇÃO, REINSERÇÃO e ATUAÇÃO POLÍTICA.

Na PREVENÇÃO - Desenvolvendo projetos de educação e recreação com crianças, adolescentes e jovens através de orientação, formação e apoio na prevenção ao uso de drogas e outras substâncias psicoativas, especialmente junto às escolas, entidades públicas e religiosas, e através dos meios de comunicação disponíveis.
Na INTERVENÇÃO - destinado a pessoas que fazem uso esporádico de qualquer tipo de drogas;

Na RECUPERAÇÃO, desenvolvendo projetos com dependentes químicos e seus familiares através do resgate dos mesmos por meio do Grupo de autoajuda semanal. Atendendo usuários de drogas que já se instalou a dependência química ou psicológica, e especialmente a família destes indivíduos que muitas vezes já perderam as esperanças ou até mesmo desacreditam na sua recuperação. A família, quase sempre não sabe como agir e como lidar com a situação o que dificulta e agrava muito mais a situação daquele que necessita de tratamento e ajuda. 

Na REINSERÇÃO - acolhendo e reinserindo o dependente químico na família, no mercado de trabalho e na sociedade; e
Na ATUAÇÃO POLÍTICA - desenvolvendo reflexão e atividades junto aos organismos que atuam na sociedade, defendendo uma política “antidrogas”, que seja eficaz, prática e gere vida.

Entende-se aqui por drogas qualquer substancia química que quando utilizada produz alteração, mudanças nas sensações, no grau de consciência e, no estado emocional do organismo (bebidas alcóolicas, remédios, cigarros, entorpecentes etc.).

A concepção da criação de um trabalho voltado ao resgate da família surgiu através de uma experiência que a Renata e o Claudio fizeram na fazenda São José que fica no município de Curvelo/MG em dezembro de 2013, esta comunidade terapêutica pertence ao fundador Moises Rocha que esteve em nosso município nos dias 07, 08 e 09 de abril de 2014, ministrando palestras sobre o assunto dependência química nas escolas, faculdade, algumas empresas e na Igreja Católica em Araputanga.
Desde então fizemos reuniões semanais para criação, aprovação, registro do estatuto, votação da diretoria, logotipo, nome da associação etc., e o projeto do jantar de massas premiado para arrecadação de verbas para a construção da sede própria e início dos trabalhos com os Dependentes Químicos que inicialmente optamos pelo método de autoajuda da Pastoral da Sobriedade. 

Com a aprovação de todos os integrantes da Associação lançamos o primeiro Jantar de Massas Premiado. E com muita dificuldade corremos atrás de vender cartelas, conseguir doações, ir de porta em porta divulgar o evento, de comercio em comercio oferecendo cartelas, fizemos mutirões de vendas, e no dia 14 de março de 2015 realizamos o evento, obtendo um lucro de R$ 34.444.

Após o evento Jantar de Massas, já com um valor considerável em caixa, poderíamos dar início aos trabalhos de autoajuda, e com isso começamos a busca para termos um local (casa) para sede da ASCON, após muita procura conseguimos esse local, e no dia 13 de maio de 2015 iniciamos os trabalhos de autoajuda internamente com os voluntários, para posteriormente abrir as portas para atendimento à comunidade, pois esse tipo de trabalho necessita de muita formação e de experiência para que as reuniões e atendimentos aos dependentes e seus familiares tenham êxito, e essa era uma dificuldade muito grande, pois faltava apoio dentro da própria Associação para a busca dessas formações.

Já de início tivemos muita dificuldade no voluntariado, pois todo o trabalho da ASCON, desde a composição da diretoria até os trabalhos com os dependentes, não tem nenhum tipo de remuneração, e é um trabalho que demanda muita força de vontade, ou necessidade familiar por salvar vidas e famílias que estão em situações alarmantes de drogadição. 

A diretoria administrativa da ASCON teve que ser trocada, pois alguns membros desistiram e com muita dificuldade conseguimos outras pessoas que aceitassem fazer parte da mesma.

As reuniões de autoajuda aconteceram nos meses de agosto a dezembro de 2015, onde paramos para recesso de final de ano, e não conseguimos retornar mais as reuniões, que em 2016 ficaram paradas, apenas com atendimento por telefone para as famílias que ligavam para buscar locais de internação, onde prontamente atendíamos a todos, porém no mês de junho de 2016 conseguimos efetuar a compra do lote para a Associação no valor R$ 30.000,00 ao lado da casa sede onde aconteciam os trabalhos de autoajuda.

No mês de junho de 2017 fizemos uma reunião de avaliação de todo o período de constituição da Associação Confiança, onde percebemos alguns pontos importantes: 
• Dificuldade de se trabalhar sem formação, falta de voluntários para os trabalhos e falta de treinamentos específicos impossibilitaram a divulgação mais ampla na sociedade como era o desejo dos fundadores;

• Dependentes e familiares sentem vergonha e medo de expor sua situação em um grupo de autoajuda;

• Diversas obras sociais em Araputanga que demandam doações financeiras todos os meses.

Sendo assim, ao final desta avaliação foi aprovado que os bens em nome da Associação Confiança (saldo em conta corrente e o lote) fossem doados no município de Araputanga, o que por unanimidade foi aprovado transferir o saldo financeiro em conta corrente no valor de R$ 6.274 para a Associação Esperança para ajuda-los na construção da casa mortuária e o lote foi doado para a Associação Crianças e Adolescentes, para construção da sede própria.

Foi aprovado também conforme consta em ATA registrado em cartório a transferência da Associação Confiança (apenas o seu CNPJ) para o município de Cuiabá, onde os fundadores darão continuidade dos trabalhos de prevenção e formação e futuramente, se assim for de interesse do município de Araputanga e tivermos voluntários dispostos a trabalhar traremos esses mesmos trabalhos para serem exercidos localmente.

Segue contabilização deste período
conta mortuaria

Agradecemos todos os colaboradores nesta obra, aqueles que colaboraram espiritualmente, financeiramente, voluntariamente com seu esforço físico, direta ou indiretamente, aqueles que acreditaram na Associação Confiança, nosso muito obrigado, e que Deus abençoe cada um em abundância e graça.

Para finalizar reflitamos esta frase:“No mundo se gastam milhões para perverter as pessoas, é preciso também milhões para resgatá-las. Por isso, é justo que tenhamos dinheiro nas mãos, administrando-o para Deus, para resgatarmos nossos irmãos, porque eles não podem se perder!”.
 


ASSOCIAÇÃO CONFIANÇA
SALVANDO VIDAS E RESGATANDO FAMILIAS{

Claudio Rebuli
Fundador Presidente