logo

ALTA HOSPITALAR

Após deixar hospital, Layr Mota e esposa faz fisioterapia para tratar sequelas do coronavírus

O casal estava internado no Complexo Hospitalar de Cuiabá (CHC) e deve retornar no sábado (10) para o município de Figueirópolis d’Oeste


Por Redação Popular Online

img

Layr Mota e Vera Lúcia. (Foto: Reprodução)

O ex-presidente da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Layr Mota da Silva, e sua esposa, Vera Lúcia de Lima, deixaram o Complexo Hospitalar de Cuiabá (CHC), onde estavam internados por complicações decorrentes do novo coronavírus (Covid-19).


Vera Lúcia foi hospitalizada, no dia 26 de março, com 80% dos pulmões comprometidos e precisou ser internada em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Após três dias, Layr também foi submetido ao internamento em UTI.

 

“Saímos ontem à tarde do hospital, vamos ficar aqui em Cuiabá, até sexta ou sábado, fazendo fisioterapia do pulmão. Deus fez milagre em nossas vidas. Segundo os médicos, não tem ninguém tão grave recuperados tão rápidos”, informou Mota através de uma mensagem de texto encaminhada por aplicativo de mensagem instantânea, WhatsApp, para a redação Popular Online.


O casal foi noticiado na mídia estadual por pedir a equipe médica para ficarem internados no mesmo quarto, após alguns dias separados. 


Layr Mota e esposa deve retornar no sábado (10) para o município de Figueirópolis d’Oeste (a 391 km de Cuiabá).


PARCERIA

Prefeitura de Indiavaí irá receber caminhão basculante através do senador Jayme Campos

O caminhão se soma ao conjunto de investimentos feitos pela prefeitura, visando atender as demandas de infraestrutura.


LAMBARI D’OESTE

Após suposto assédio, dono de oficina mecânica é morto com tiro no rosto

Corpo da vítima foi encontrado em uma região de mata da MT-170. O suspeito de ser o autor do crime foi preso em flagrante.


CIDADES EXCELENTES

Indiavaí conquista Prêmio Band Cidades Excelentes 2024 na categoria estadual

Título englobando Desenvolvimento Socioeconômico e Ordem Pública é referente aos municípios com menos de 30 mil habitantes.

Ver mais

O que é Urgente, não pode esperar! Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba alertas de notícias.