logo

FALSUS SPECULATOR

Gaeco desarticula organização criminosa na região Oeste de Mato Grosso

Entre os alvos dos mandados estão líderes da organização criminosa que controlavam a prática de crimes diversos na região de Reserva do Cabaçal, Araputanga, São José dos Quatro Marcos e Mirassol d'Oeste.


Por Assessoria

img

Foto: Reprodução

O Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco), força-tarefa permanente constituída pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso, Polícia Judiciária Civil, Polícia Militar, Polícia Penal e Sistema Socioeducativo, deflagrou, na manhã desta quinta-feira (17.08), a Operação “Falsus Speculator”, para cumprimento de mais de 50 ordens judiciais expedidas pelo Juízo da 4ª Vara Criminal da Comarca de Cáceres.

 

As investigações, realizadas pela Unidade Regional do Gaeco de Cáceres, têm como objetivo desarticular organização criminosa voltada para a prática de tráfico de drogas, lavagem de dinheiro, roubos, furtos, posse e porte ilegal de arma de fogo na região de fronteira, com ramificações em outras cidades do estado de Mato Grosso. Os mandados são cumpridos em 04 cidades de Mato Grosso.

 

Entre os alvos dos mandados estão dois dos líderes da organização criminosa que controlavam a prática de crimes diversos na região de Reserva do Cabaçal/MT, Araputanga/MT, São José dos Quatro Marcos/MT e Mirassol D’Oeste/MT, especialmente as ações relacionadas à lavagem de dinheiro.

 

Durante as investigações foi constatado que, entre os anos de 2018 a 2022, o grupo criminoso movimentou mais de R$ 25.000.000,00 (vinte e cinco milhões de reais), oriundos da prática de crimes.

 

Estão sendo cumpridos 12 mandados de prisão preventiva, 12 mandados de busca e apreensão, 21 bloqueios de bens e valores e 06 sequestros de veículos, nas cidades de Cuiabá, Mirassol D’Oeste, São José dos Quatro Marcos e Reserva do Cabaçal.

 

Operação

Para o cumprimento das medidas, a operação conta com apoio de equipes do Gaeco do Estado, da Delegacia Especial de Fronteira-DEFRON, da Delegacia Regional de Cáceres, Delegacia de Mirassol D’Oeste, 6º Comando Regional da Polícia Militar, 23ª Cia de Força Tática, 17ª Batalhão da Polícia Militar de Mirassol D’Oeste, Batalhão da ROTAM em Cuiabá, CIOPAER e Canil Integrado de Fronteira.

 

O nome da operação, “Falsus Speculator”, tem origem no Latin, e significa “Falso Vigia”, em referência ao cargo de vigilante ocupado pelo líder do grupo criminoso, que é servidor público municipal e cujo salário destoava completamente dos valores movimentados em suas contas bancárias.

 

FALE COM O POPULAR ONLINE

Para falar com a redação do Popular Online, mande uma mensagem pelo WhatsApp. Curta o nosso Facebook e siga a gente no Instagram.


R$ 2 MILHÕES

Tribunal de Contas mantém suspensa licitação suspeita de direcionamento em Araputanga

Conforme o TCE-MT, o processo licitatório suspeito refere-se à aplicação de microrrevestimento asfáltico em ruas e avenidas, no montante de R$ 2 milhões.


MATO GROSSO

CDL oferta mais de 900 vagas para curso gratuito de capacitação em empreendedorismo

As inscrições podem ser realizadas por meio do site, onde, também, estão as informações sobre os municípios atendidos, junto com as datas de início de cada turma.


ACIDENTE FATAL

Jovem morador de Lambari D’Oeste morre vítima de atropelamento

Motociclista foi encontrado caído na MT-170, já sem vida.

Ver mais

O que é Urgente, não pode esperar! Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba alertas de notícias.