logo

DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE

Sicredi dobra liberação de recursos para Economia Verde

Associados e cooperativas se unem na busca por negócios mais sustentáveis; iniciativas incluem o apoio financeiro às atividades, construção de agências sustentáveis e até recuperação de nascentes


Por Assessoria Sicredi

img

Foto: Assessoria Sicredi

 

Na semana em que é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente, 5 de junho, o Sicredi ressalta os impactos positivos de sua atuação, por meio de uma agenda de ações contra a mudança global do clima. Uma delas é o fomento à Economia Verde, cujo valor dos créditos concedidos dobrou no período de dois anos, ao passar de R$ 25 bilhões em 2021 para R$ 51 bilhões em 2023, em todo o País. O valor representa 24% da carteira total do Sicredi. A perspectiva é que esse volume cresça ano a ano, em consequência da maior conscientização ambiental por parte das pessoas, das empresas e da implantação de políticas públicas.

 

Economia Verde é uma classificação para produtos e serviços financeiros que possibilitam a melhoria do bem-estar da humanidade e da igualdade social, ao mesmo tempo que reduzem os riscos ambientais e a escassez ecológica. Seguem a metodologia da taxonomia verde (classificação das atividades econômicas sob a ótica socioambiental e climática) desenvolvida pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban). Tem como principais pilares a baixa emissão de carbono, a eficiência no uso dos recursos e a inclusão social. 

 

As soluções financeiras incluem, por exemplo, o financiamento de atividades como geração de energia solar, sistemas de produção baseados em energias renováveis, gestão de resíduos, agricultura orgânica e tratamento de água. A solução crédito está disponível para a produção agropecuária com características sustentáveis, como a agricultura de baixa emissão de carbono.

 

Desde o ano passado, os recursos destinados à Economia Verde passaram a incluir linhas de produtos para Educação e Acessibilidade, além da inserção de duas novas classificações: o crédito para micro, pequenas e médias empresas lideradas por Mulheres Empreendedoras, e o crédito para Mulheres no Agronegócio. Considerando as novas informações, em 2023 o Sicredi registrou alguns destaques na carteira de crédito para Economia Verde, sendo R$ 14,3 bilhões para a Produção Rural Familiar, R$ 8,3 bilhões para a Agricultura Baixo Carbono, R$ 7,8 bilhões para Mulheres Empreendedoras e R$ 5,8 bilhões para Energia Renovável.

 

Foi justamente pela conscientização ambiental e o desejo de ter uma atividade mais sustentável que o produtor de soja e milho e associado do Sicredi em Santa Carmem (MT) desde 2010, Alan Mateus Faita Welter, 33 anos, passou a usar o sistema de plantio direto no cultivo da soja. Segundo ele, desde que adotaram esse método, há 10 anos, ficou rara a entrada de máquinas de grade, arador e nivelador na área, o que ocorre apenas quando é muito necessário. No plantio direto, após a colheita do milho, a palha é deixada no solo. Ela preserva a terra, conserva a umidade e consequentemente a temperatura. E depois, no cultivo da soja, esta germina com menos vulnerabilidade e se desenvolve melhor, devido ao controle de calor e umidade no solo.

 

“Sem contar que a palha preserva as condições do solo e quando muito, precisamos fazer a correção com calcário (calagem), adubação e já podemos plantar novamente. Às vezes, terminamos uma cultura e começamos outra sem mexer no solo”, afirma Welter. No desenvolvimento da atividade, o produtor conta que tem no Sicredi uma importante parceria. “Tenho crédito rural, crédito geral, seguro de vida, seguro auto, previdência e investimentos. Praticamente só me relaciono com a cooperativa”, conta ele mencionando também o trabalho social que a cooperativa desenvolve na comunidade.

Já no ambiente urbano, a contribuição com o meio ambiente vem da Cooperativa de Produção de Material Reciclável de Tangará da Serra/MT (Cooperatan). Associada do Sicredi desde 2018, a Coopertan buscou a instituição financeira para aquisição de caminhões para a coleta do material, que é feita de porta em porta. O primeiro foi comprado em 2018, um tempo depois veio o segundo e logo em seguida uma cota de consórcio foi contemplada, e ampliou para três o número de caminhões na atividade. A cooperativa também teve apoio financeiro do Sicredi para compra de um veículo utilitário e implantação de energia solar, instalada no telhado do barracão onde é armazenado o material que será separado e vendido.

 

A cooperativa presta serviço de coleta seletiva à prefeitura e por mês recolhe de 200 a 250 toneladas de material reciclável. O trabalho é feito por 60 catadores, sendo cerca de 40 mulheres, que fazem a triagem, a separação, a prensagem do material que é comercializado posteriormente. “São pessoas que tiram deste trabalho o sustento de suas famílias. O que para muitos é lixo, para nós é renda, e oportunidade de oferecer melhores condições para nossas famílias. Além disso, nosso trabalho contribui diretamente com o meio ambiente, reduzindo a quantidade de resíduos que vai para o aterro sanitário”, afirma Silvana Regina dos Santos, educadora ambiental da Coopertan. 

 

Semente plantada

 

Já entre as cooperativas do Sicredi, as iniciativas vão de agências sustentáveis, que seguem o conceito de lixo zero, ao plantio de árvores próximo a rios e córregos. O conceito de agência sustentável foi empregado pela cooperativa Sicredi Ouro Verde MT na construção e operação de uma unidade em Cuiabá, inaugurada em março deste ano. Localizada no bairro Tijucal, a sustentabilidade foi aplicada ao projeto desde o começo. Foi construída utilizando uma estrutura a seco feita com materiais industrializados de alta qualidade que dispensou o consumo de água na execução. A construção, no sistema de steel frame, resultou em 30% mais isolamento térmico e acústico – se comparado a obras de alvenaria -. A geração de energia é por fonte solar e na área externa, o piso é 100% drenante, permitindo a permeabilidade da água da chuva. Além disso, toda água consumida é reaproveitada.

 

Outra prática da agência é o zero lixo. Todo material produzido em sua operação é descartado de forma correta. Os recicláveis vão para cooperativas e empresas de reciclagem e os resíduos orgânicos são destinados à compostagem. A intenção é que mais agências sigam este modelo, contribuindo para reduzir os impactos da operação no meio ambiente.

 

Nascentes recuperadas

 

Já a cooperativa Sicredi Integração MT/AP/PA desenvolve, desde 2012, o projeto Recuperando Nascentes, que tem o objetivo de aumentar o volume de água nas nascentes dos rios, promover o equilíbrio ambiental e o uso sustentável dos recursos naturais, por meio do plantio de mudas. O projeto tem adesão dos colaboradores, associados e voluntários. Até maio deste ano foram realizadas 116 ações, com o plantio de mais de 138,4 mil mudas, que mobilizaram a participação de 8,1 mil pessoas.

 

Estratégia e Direcionadores

 

O Sicredi possui uma estratégia de desenvolvimento sustentável, orientada por três direcionadores de sustentabilidade: Relacionamento e Cooperativismo, Desenvolvimento Local e Soluções Responsáveis, que se conectam entre si e refletem na vida dos associados, das comunidades e consequentemente do planeta.

 

Considerando que o setor financeiro tem um papel fundamental na transição para uma economia de baixo carbono, a instituição financeira cooperativa está atenta às oportunidades para apoiar os associados e a sociedade neste desafio. Para tanto mantém o Programa de Ecoeficiência e Mudanças Climáticas, que visa contextualizar e conectar a temática dentro da Estratégia de Sustentabilidade, comunicando a evolução e identificando oportunidades de melhorias. 

 

Integrante do Pacto Global das Nações Unidas (ONU), o Sicredi realizou a neutralização das emissões calculadas no seu Inventário de Gases de Efeito Estufa de 2022 e projetadas para o ano de 2023. Ao todo, foram neutralizadas 34.565 toneladas de carbono provenientes da operação de todas as sedes administrativas e agências, por meio de apoio a sete projetos de créditos de carbono de diferentes regiões do Brasil. Em 2023, a instituição financeira cooperativa seguiu investindo na utilização de energia elétrica renovável em suas instalações, evitando a emissão de 1.143,6 toneladas de CO2 equivalente na atmosfera.

 

Saiba mais em https://www.sicredi.com.br/site/sobre-nos/sustentabilidade/ .

 

Sobre o Sicredi 

 

O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento de seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. Possui um modelo de gestão que valoriza a participação dos 8 milhões de associados, que exercem o papel de donos do negócio. Com mais de 2.700 agências, o Sicredi está presente fisicamente em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal, disponibilizando uma gama completa de soluções financeiras e não financeiras.

 

Nos estados de Mato Grosso, Pará, Rondônia, Acre, Amazonas, Amapá, Roraima, e algumas cidades de Goiás, o Sicredi está presente em 243 municípios e possui 323 agências, para o atendimento a mais de 1,252 milhão de associados.

 

Site do Sicredi: www.sicredi.com.br

Redes Sociais:Facebook |Instagram | LinkedIn | YouTube


PARCERIA

Prefeitura de Indiavaí irá receber caminhão basculante através do senador Jayme Campos

O caminhão se soma ao conjunto de investimentos feitos pela prefeitura, visando atender as demandas de infraestrutura.


LAMBARI D’OESTE

Após suposto assédio, dono de oficina mecânica é morto com tiro no rosto

Corpo da vítima foi encontrado em uma região de mata da MT-170. O suspeito de ser o autor do crime foi preso em flagrante.


CIDADES EXCELENTES

Indiavaí conquista Prêmio Band Cidades Excelentes 2024 na categoria estadual

Título englobando Desenvolvimento Socioeconômico e Ordem Pública é referente aos municípios com menos de 30 mil habitantes.

Ver mais

O que é Urgente, não pode esperar! Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba alertas de notícias.