logo

SAÚDE ANIMAL

Vacinação contra febre aftosa será suspensa em Mato Grosso

A região foi reconhecida como livre de febre aftosa sem vacinação.


Por Redação com Agencia Brasil

img

Reprodução: MAPA

A partir do dia 2 de maio, a vacinação dos rebanhos de Mato Grosso contra febre aftosa será suspensa.

 

Além de Mato Grosso, os estados do Amapá, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Piauí, Rio de Janeiro, Roraima, São Paulo, Sergipe, Tocantins e o Distrito Federal foram reconhecidos como livres da doença, segundo determinou a Portaria nº 665, de 21 de marços de 2024, do Ministério da Agricultura e Pecuária, publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira (25).

 

A medida proíbe ainda o armazenamento e comercialização das vacinas contra febre aftosa, com exceção dos locais autorizados pelo Serviço Veterinário Oficial (SVO) a desempenharem tais atividades, para comércio com outras unidades da Federação que ainda realizem a vacinação regular de bovinos e bubalinos.

 

Conforme a portaria, a compra de novos animais para aumentar o rebanho nesses estados também foi suspensa, inclusive o comércio dos animais entre esses estados, até que a Organização Mundial de Saúde Animal (OMSA) reconheça oficialmente o status sanitário de livre de febre aftosa sem vacinação.

 

Nesse período, novos animais poderão ser adquiridos apenas de zonas livres de febre aftosa com vacinação para abate ou exportação. Nos dois casos os animais deverão ingressar por locais autorizados pelo Serviço Veterinário Oficial e cumprindo medidas específicas como transporte em veículos lacrados e encaminhamento direto para estabelecimento de abate ou de pré-embarque que tenham sido inspecionados pelos órgãos oficiais.

 

FALE COM O POPULAR ONLINE

Para falar com a redação do Popular Online, mande uma mensagem pelo WhatsApp. Curta o nosso Facebook e siga a gente no Instagram.


INADEQUADA

Sem estação de tratamento, moradores recebem água “barrenta” em Figueirópolis d’Oeste

Diversos moradores estão revoltados e indignados após o prefeito contratar uma empresa por quase R$ 18 milhões para instalação de energia solar.


“MENINA MOÇA”

Com o apoio dos parlamentares Carlos Avallone e Ulisses Ferreira, projeto social é resgatado em Araputanga

O projeto foi reiniciado após mais de 20 anos, com a aula inaugural nesta terça-feira (23), na Comunidade de Farinópolis.


CASO DE POLÍCIA

Adolescente é morta a facadas em Porto Esperidião

A morte aconteceu após o grupo suspeitar que a vítima fosse informante da polícia.

Ver mais

O que é Urgente, não pode esperar! Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba alertas de notícias.